Capítulo 47 – Às nove da noite.

São nove da noite.

Tenho a certeza que “aí em cima”, de onde me observas,

ainda consegues vislumbrar estas memórias que a minha mente projeta sempre a esta hora.

Às nove da noite.

Desenho-te ali, com os meus olhos e deixo escapar sorrisos profundamente ressentidos…

porque a minha mente e o meu corpo ainda te ouvem dizer, em sussurros:

Amor, chega-te para cá.”

 

Veja o vídeo que criei sobre o capítulo 47 do livro:

Nunca deixe nada por dizer... Partilhe!

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on tumblr
Share on linkedin
Share on print

O que procura?

Faça Parte do meu Grupo Exclusivo

BÓNUS: Após o registo, todos os membros deste grupo recebem gratuitamente 4 capítulos (em PDF) dos meus romances “A Perda” e “Trocada por outra”.

Siga-me no Facebook

Produtos

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Leia a nossa Política de Privacidade.